Manter memória do Holocausto é desafio 73 anos após fim da guerra

Data de publicação: 01/06/2018

Michel Dymetman, sobrevivente do holocausto, explica ao Portal R7 o porquê de ser tão importante lutar para que histórias que envolvam essa temática não se apaguem ou percam o seu valor ao longo do tempo. Dymetman defende também na reportagem que uma das maneiras de combater o fim da memória é passa-la aos mais jovens, motivo pelo qual seu bisneto, Yoav Sanz Strul , e aluno do Rena, foi até uns dos campos de concentração como participante da Marcha da Vida. Quer ler na integra o que eles disseram? Clique na imagem abaixo! 

 

 

Videos | Assista os vídeos relacionados


Imagens | Veja as imagens relacionadas

Arquivos | Download de arquivos

Artigos | Veja os conteúdos relacionados

Colégio Renascença

Rua Inhaúma, 315
Barra Funda - São Paulo, SP

Atendimento

Segunda a sexta, das 8h às 17h

(11) 3824 0788

© 2018 - Colégio Renascença | Todos os direitos reservados.